"Filho do Mal" - Capítulo 2

   O relógio da parede marca meia-noite, Marcos se agita em sua cama, rolando de um lado para o outro, seu corpo começa a sofrer tremores. Do seu nariz começa a sair uma estranha fumaça com o odor de enxofre.
   a fumaça aglomera-se num canto do quarto. Aos poucos ela vai tomando forma de um ser de carne e osso. A pele vai surgindo como por encanto entre a fumaça. Até que em menos de 1 minuto Marcos tinha a sua frente um ser com aspecto de lagarto, o filho do mal.
   O ser pula a janela quebrando-a espalhando cacos de vidro pelo quarto. Ele tinha ido caçar, caçar alimentos, caçar pessoas...

   Abraçavam-se, seus lábios se tocavam num beijo prolongado:
   - João, já está tarde, é melhor irmos para casa.
   - Está bem, vamos.
   Caminham de mãos dadas quando ouvem um ruído vindo das árvores que estavam a sua volta.
   Mônica abraça João. Estava com medo. Sem que eles esperassem algo pula sobre os dois que caem. O ser dá um murro em João com tanta força que atravessa o corpo dos dois amantes.
   O filho do mal arranca o coração de João com um golpe e começa a chupar seu sangue. Depois de beber todo o sangue de João ele faz o mesmo com Mônica.  Satisfeito ele deixa os corpos e foge para seu hospedeiro.

   Marcos dormia enquanto uma fumaça começa a entrar no quarto através da janela. A fumaça se estende por cima de Marcos entrando aos poucos em seu corpo.

Postagens mais visitadas