Crítica Flash: Segunda Temporada

 
 



   Se você não quiser spoilers sobre a segunda temporada, faça o favor de parar de ler agora.
   Feito o alerta vamos ao que achei da segunda temporada:
   Primeira coisa que achei bastante interessante foi apresentarem o multiverso da DC. A terra 2 e suas várias possibilidades.
   Logo de cara somos apresentados ao personagem de Jay Garick que vem alertar ao Flash sobre um vilão chamado Zoom, que vem da Terra 2. Mais tarde descobrimos que ele e Zoom são a mesma pessoa. Interpretação bem legal de Teddy Sears para o personagem.
   


   Somos apresentados a versões diferentes dos habitantes da nossa Terra para a Terra 2 o que faz com que tenhamos de volta o excelente ator Tom Cavaganh interpretando outro Harrison Wells.

   Os produtores brincam muito bem com as questões da viagem no tempo e suas consequências. No final temos a morte do pai de Barry e a tristeza abate Barry. É interessante a forma que ele vence o Zoom ao se duplicar e sacrificar uma de suas versões.  E no final surpreendente nos remete a série FlashPoint ou ponto de ignição, quando ao final da temporada, o Flash volta no tempo e salva sua mãe. No gibi este ato muda a história de diversos heróis. Um mundo, por exemplo, onde Bruce Wayne morreu e seu pai virou o Batman.
  E agora? Vamos ver uma versão de Ponto de ignição com os heróis da DC da TV?
  Aguardando ansioso a 3 temporada

Postagens mais visitadas